quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Violência em Frutal/MG

Colocar como motivo da violência local quem é de fora é reducionismo, irresponsabilidade, falta de embasamento do tema e determinismo! Respeitamos os sentimentos das pessoas, dos amigos e famílias que sofrem neste momento. Louvamos as iniciativas das pessoas e autoridades em quererem a paz e somamos nossos sentimentos a todos. Mas temos um ótimo momento pra desmistificarmos o discurso conveniente e passional de que os imigrantes/trabalhadores "são os responsáveis" por algo que tem raízes mais profundas e complexas na questão social. A lógica desse pensamento/discurso é analogamente a mesma que serviu de justificativa para horrores étnicos e relgiosos como, por exemplo, o holocausto e o confronto entre tutsis e hutus (Ruanda), ou mesmo o que ocorre neste momento em Darfur, no Sudão. Peço cautela e responsabilidade para aqueles que formam opinião. Os crimes hediondos em Frutal, em um espaço de 30 h, por demais que nos chocaram. E não podemos nos calar. Mas peço principalmente aos alunos/as de todos os lugares que coloquem em prática através da reflexão o que aprendem e dialogam com seus professores de ética, sociologia, história, política, filosofia, antropologia, geografia... É um momento especial que nos ajuda a sermos de fato críticos e responsáveis sem perder a noção das coisas, por mais difícil que seja diante de tanta atrocidade. O rumo que as coisas estão tomando e o que andamos a ouvir pelas rádios sobre os acontecimentos últimos são demasiadamente perigosos. INSISTO: tal postura pode nos levar a combater os efeitos como causa.


Rodrigo Furtado

2 comentários:

  1. Realmente é um assunto muito complexo e perigoso!! Este texto é para refletir, adorei!!

    ResponderExcluir